Join us
Login

Christiane Edington, conselheira da CIONET, toma posse como presidente da Dataprev

Published by Stela Lachtermacher
March 18, 2019 @ 11:45 PM

Christiane Edington, conselheira da CIONET, toma posse como presidente da Dataprev

Ela é a primeira mulher a ocupar o cargo em 44 anos de existência de uma das empresas responsáveis por soluções de TI do governo. Christiane é engenheira de software e foi VP de Tecnologia da Informação e Processos da Telefônica Vivo. “Estou entusiasmada com o que temos pela frente. O governo vai construir um Brasil mais digital”, disse Christiane em entrevista exclusiva à CIONET Brazil onde ela fala de seus desafios e do foco de sua gestão. 

CIONET Brazil - O que você apontaria como seu maior desafio à frente da Dataprev?
Christiane Edington - O meu grande desafio é claramente a transformação digital e a digitalização do governo, principalmente do INSS. Queremos revolucionar a forma como o cidadão se relaciona com a instituição, com os serviços totalmente automatizados  e sem burocracia. Existe um foco do governo na transformação digital, em construir um Brasil mais digital. O CPF, por exemplo, será a identificação oficial para todos os órgãos do governo.


CIONET Brazil  - Como e quando isso deverá acontecer e poderá ser sentido pelo cidadão?
Christiane Edington - As pessoas e empresas vão se beneficiar de uma maior usabilidade e mobilidade no acesso a serviços previdenciários, com iniciativas disruptivas, além de serviços mais amigáveis.80% das pessoas vão às agências do INSS buscar uma certidão e tudo isso deverá ser automatizado. A oferta de serviços on line vai aumentar. Estamos definindo a jornada do cidadão, mas a sociedade pode esperar que de um total de dois mil serviços a serem digitalizados, mil estarão automatizados até o final deste ano e os outros mil no final de 2020.

CIONET Brazil  - Em que países você, sua equipe e os demais órgãos do governo estão buscando referências para este processo de digitalização?
Christiane Edington - Estamos olhando alguns países como a Estônia, que está muito adiantada nesta área, o Reino Unido e, aqui mais perto, o México e o Uruguai, entre alguns outros que já trilharam este caminho e podem nos inspirar e servir como exemplo.

CIONET Brazil  - Num país onde a declaração de imposto de renda é feita e enviada pela internet e, desde 1995, as eleições acontecem com o uso de urnas eletrônicas e a apuração dos resultados é divulgada tão logo é encerrada a votação, por que outros serviços continuam tão burocráticos e lentos?
Christiane Edington - O Brasil está um pouco atrasado nesta jornada de digitalização. O que tínhamos até agora eram ilhas de excelência. O foco passa a ser olhar o todo. O governo deve operar de forma diferente, repensar o Estado. É uma mudança de mindset.

Posted in:CIONET Brazil

You May Also Like

These Stories on CIONET Brazil

Subscribe by Email

No Comments Yet

Let us know what you think