Join us
Login

Transformação Digital: mitos, erros e armadilhas

Published by Stela Lachtermacher
July 18, 2019 @ 4:04 PM

Este é o título do e-book produzido pela Bridge Consulting, parceira da CIONET

Escrito por Carolina Abrantes, sócia da Bridge, o livro mostra que em 2017, 58% dos CEOs tinham a Transformação Digital entre suas cinco prioridades para o ano. Um ano depois aproximadamente 80% deles ainda não tinham alcançado uma mudança significativa em seus modelos de negócios, apesar de significativos investimentos. E que na mesma velocidade que se popularizou, a Transformação Digital também se banalizou.

De acordo com a publicação, existem diferentes níveis de transformação e de digitalização nas organizações e o termo "Transformação Digital do Negócio" se refere a mudanças profundas na estratégia e no modelo de negócios da companhia. As empresas nativas digitais possuem maior facilidade em lidar com o tema e difundi-lo em todos os seus níveis e cultura e o maior desafio consiste em realizar mudanças profundas e reais no modelo de negócios daquelas empresas constituídas previamente ao mundo digital. Poucos são os exemplos de transformações completas que podemos citar.

Segundo Carolina, chega-se a cogitar, inclusive, dado ao fato desta mudança ser tão profunda, se não seria mais fácil abrir uma nova empresa nativamente digital e descontinuar a primeira. Ela acrescenta que uma das maneiras de alcançar essa transformação é, por exemplo, na verticalização ou na inclusão de novos mercados ou ofertas ao modelo já existente por meio das tecnologias mais atuais, como a criação de plataformas digitais acopladas ao modelo "físico", dentre outros.

O livro mostra que a maioria das organizações que hoje são consideradas benchmark de transformações bem-sucedidas se encaixam, principalmente, no segundo patamar da pirâmide. São aquelas que conseguiram uma combinação de  diferentes tecnologias, reestruturações de unidades ou grandes áreas de negócio e/ou profundas mudanças em equipes, processos e métodos, transformar digitalmente partes relevantes de sua cadeia de valor, mas sem alterar a essência final de seu negócio, entre as quais bancos e telcos. Por fim, temos a base da pirâmide na qual a maioria das organizações se encontra numa tentativa de "não ficar para trás".

Carolina diz ainda que  a pressão por mudanças imediatas sem o planejamento necessário, a falta de conhecimento aprofundado sobre o assunto pelas lideranças  e, muitas vezes, a pressão feita por prestadores de serviços e fornecedores de tecnologias têm levado as empresas a cair em algumas armadilhas comuns em suas jornadas digitais. E por fim destaca que chamar de "Transformação Digital do Negócio" um projeto de implantação pontual de uma das tecnologias pode enfraquecer ambos: tanto um possível plano futuro de realmente conduzir uma mudança profunda no modelo de negócio quanto o projeto pontual em si que venha a carregar um peso maior do que pode suportar.ulo o e-book produzido pela Bridge Consulting, parceira da CIONET

Mitos, erros e armadilhas comuns:

- Seguir o fluxo para não ficar de "fora da moda";

- Usar a tecnologia como fim e não como meio;

- Falta de definição de escopo e nível de intervenção da transformação;

- Denominar "Transformação Digital" uma iniciativa pontual de digitalização;

- Falta de definição de objetivos e alinhamento claro com a estratégia do negócio;

- Falta de conhecimento da alta liderança sobre os conceitos da Transformação Digital.

Posted in:CIONET Brazil

You May Also Like

These Stories on CIONET Brazil

Subscribe by Email

No Comments Yet

Let us know what you think